Município adquiriu área do Balaieiro

Com desapropriação do imóvel, prefeito Cleidimar Zanotto projeta a construção de um sistema de contenção de enchentes

aquis balaieiro

Capinópolis viveu no final de 2017 e início de 2018 duas chuvas de mais de 200mm que provocaram inúmeros prejuízos pela cidade, culminando com o alagamento da área do Balaieiro por tratar-se de um local onde se acumula toda a água que desce da parte alta da cidade e fica ali represada pela rodovia.

Logo após estes fatos, o prefeito Cleidimar Zanotto começou a conversar com a família, visando projetar uma desapropriação amigável para a área tendo em vista que o terreno não dava condições de segurança para as famílias que viviam ali.

Inicialmente providenciou-se um laudo de avaliação por uma comissão formada para esse fim definindo o valor de R$60 mil reais para a desapropriação o que foi aceito pelo espólio de Edvaldo dos Santos, chegando-se finalmente no dia 30 de janeiro deste ano ao pagamento do valor depositado na conta de  cada um dos seis herdeiros, que assinaram na sexta-feira, dia 15, a escritura do imóvel.

Há ainda o estudo de aquisição pelo município de mais um imóvel na mesma área.

“Nosso objetivo é construir no local uma obra de contenção a fim de resolver de vez esse problema tendo em vista a topografia do terreno. O que queremos é projetar uma solução para o futuro, com segurança para nossa população”, disse o prefeito Cleidimar Zanotto, que simultaneamente a esse trabalho determinou a realização pela Secretaria de Obras a construção de bolsões para contenção de água desde a propriedade rural de Paulinho da Transcap, acima do Bairro Portal dos Ipês, o que já resultou na drástica redução do volume das enxurradas nas chuvas de 2018/2019. 

Fotos: Valdair Bernardeli

botao acesso informacao

previdencia

vtn