Capinópolis deverá ganhar vídeo monitoramento

Em audiência pública realizada na tarde de quinta-feira, dia 06, comando da PM, delegado, Juiz e Promotora discutiram o assunto com a sociedade

monitoriamento

O juiz da Comarca, Dr. Thales Cazonatto Corrêa, a promotora, Dra. Maria Carolina Silveira Beraldo, o delegado de polícia, Dr. Cleiton Viana, e o comandante da PM local, Tenente Renato Medeiros, promoveram no salão de júri do fórum ‘Odovilho Alves Garcia’, Audiência Pública com a participação da sociedade visando discutir a implantação do sistema de vídeo monitoramento Olho Vivo em Capinópolis, com o levantamento de recursos.

“A finalidade desta audiência é demonstrar a importância do vídeo monitoramento para a segurança da comunidade tendo em vista que com o surgimento desta modalidade de crime chamada de novo cangaço, onde igual aos tempos de Lampião, os meliantes fechavam a cidade para praticar seus delitos, hoje em dia, bandidos fortemente armados fecham as cidades para arrombar caixas eletrônicos, levando pânico e muitos prejuízos à comunidade. É um custo muito baixo se levarmos em conta a sua importância”, disse o delegado de polícia de Capinópolis, Dr. Cleiton Viana.

Todos os presentes demonstram interesse na instalação do sistema, principalmente devido ao seu baixo custo, como foi o caso do vice-prefeito, Jaisson Sílvio, que afirmou que mesmo o município já dando um amplo apoio à segurança pública, poderá aumentar para que o projeto se viabilize. O empresário Paulinho, do Grupo Transcap e Elite Confinamento, além de elogiar a iniciativa das autoridades locais, ainda disponibilizou R$5 mil reais, bem como o presidente da Câmara, Ivo Américo, afirmando que a Câmara Municipal doará uma tv de 60 polegadas para o projeto.

Ficou agendada uma nova reunião no dia 08 de janeiro de 2019, tendo em vista que os gerentes de banco precisam confirmar com suas diretorias o valor que cada uma disponibilizará, bem como os demais empresários irão se manifestar.

“A implantação do vídeo monitoramento vai melhorar substancialmente a segurança pública em Capinópolis”, afirma o juiz, Dr. Thales Cazonatto.

Foto: Valdair Bernardeli

botao acesso informacao

previdencia

vtn